Início » Galamba pediu à ex-CEO da TAP foco nos “resultados e não em polémicas”

Galamba pediu à ex-CEO da TAP foco nos “resultados e não em polémicas”

TSF

O adjunto exonerado sublinha, no Parlamento, que “o que as notas demonstram é que houve uma preparação” da audição da ex-presidente executiva da TAP.

Frederico Pinheiro, ex-adjunto do ministro das Infraestruturas revelou esta quarta-feira que João Galamba indicou a Christine Ourmières-Widener em janeiro que focasse a sua intervenção na comissão de economia no plano de reestruturação e resultados, evitando assuntos polémicos.

Na audição que decorre na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) à TAP, o adjunto exonerado por João Galamba, Frederico Pinheiro, foi questionado pelo deputado da IL Bernardo Blanco sobre as notas que dispunha de duas reuniões de janeiro, a de dia 16 com a ex-CEO da TAP e o ministro das Infraestruturas, e a de dia 17 com Ourmières-Widener e deputados do Grupo Parlamentar do PS.

Sobre a reunião de dia 16 de janeiro, Frederico Pinheiro referiu que Christine Ourmières-Widener “alertou para o nervosismo” do antigo presidente da empresa Manuel Beja naquele momento “sobre todo o processo em curso”, tendo ainda indicado que tinha dito à IGF [Inspeção-Geral de Finanças] que “tinha divergências profissionais” com a antiga administradora da TAP Alexandra Reis, cuja indemnização está na origem desta CPI.

De acordo com o adjunto exonerado, foi pedido por João Galamba “para falar e focar a sua intervenção” na comissão parlamentar de economia naquilo que era o plano de reestruturação e nos resultados alcançados pela empresa.

Já sobre a reunião preparatória com deputados do Grupo Parlamentar do PS que decorreu em 17 de janeiro, Frederico Pinheiro afirmou que o deputado socialista Carlos Pereira disse as “perguntas que ia efetuar” e Christine Ourimières-Widener “mostrou as respostas que daria em relação àquelas perguntas”, tendo sido ainda abordada a estratégia comunicacional.

“E eu próprio recordei à CEO aquilo que tinha sido solicitado pelo senhor ministro das Infraestruturas no dia anterior, que passava por se focar nos resultados e não em assuntos mais polémicos”, reiterou.

Mais à frente, no período de perguntas do deputado do BE Pedro Filipe Soares, o adjunto exonerado enfatizou que “o que as notas demonstram é que houve uma preparação da audição da senhora CEO da TAP”.

“As notas que eu tenho de 17 de janeiro demonstram que o deputado Carlos Pereira indicou as perguntas que pretendia efetuar na reunião, a senhora CEO comunicou as respostas que faria àquelas perguntas e eu próprio recordei à CEO da TAP as indicações que tinham sido transmitidas na reunião do dia anterior sobre a estratégia comunicacional”, sintetizou.

De acordo com Frederico Pinheiro, no comunicado de imprensa que foi emitido pelo Ministério das Infraestruturas no dia 6 de abril “é omitida a realização da reunião de 16 de janeiro” e é “omitido também o facto de o senhor ministro ter tido um papel explícito e ativo na promoção da participação da TAP na reunião”.

“O comunicado só referia que não se tinha oposto […] creio que também a informação que consta dos e-mails em torno da proposta de resposta à comissão de inquérito demonstra claramente a tentativa de omissão de informação relevante”, sublinhou.

Contact Us

Generalist media, focusing on the relationship between Portuguese-speaking countries and China.

Plataforma Studio

Newsletter

Subscribe Plataforma Newsletter to keep up with everything!