Subida de juros ameaça Itália e pode contagiar países do sul da Europa

por Gonçalo Lopes

Segundo um estudo da Economist Intelligence Unit (EIU), divulgado esta semana, o aperto monetário em curso pode arrastar Itália e, com isso, espoletar uma nova vaga de stress financeiro, com contágio a vários países soberanos do sul da Europa, em concreto “os mais endividados”, avisam os autores do trabalho intitulado Política Monetária Global em 2023.

O BCE, que é presidido por Christine Lagarde deve, quase de certeza, aumentar novamente taxas de juro na reunião da próxima quinta-feira (dia 2).

Portugal nunca é referido diretamente no estudo. Ultimamente, o país até tem sido algo elogiado por estar a conseguir reduzir o défice e a dívida pública, ao mesmo tempo que tem mostrado alguma resistência contra os efeitos da crise inflacionista e energética.

Até agora, evitou uma recessão e parece que vai conseguir escapar a uma no início deste ano. O mesmo não acontecerá com vários países da União Europeia (UE).

Leia mais em Dinheiro Vivo

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!