Início Economia Investimento das atuais concessionárias em Macau não afasta risco de saída de uma delas

Investimento das atuais concessionárias em Macau não afasta risco de saída de uma delas

Eduardo Santiago

O investimento das atuais seis operadoras de jogo em Macau nos últimos anos será um dos fatores a ter em conta no concurso de atribuição das próximas concessões de jogo, mas não será determinante no entender do analista Carlos Lobo

Em entrevista à TDM-Rádio Macau, o analista assinala que as actuais seis operadoras de jogo em Macau tem obra feita no sector local, e cada uma irá apresentar os seus trunfos no concurso. No entanto, a entrada de uma nova concorrente, com outros argumentos, poderá ditar mudanças no actual panorama de jogo.

Apesar de reconhecer que o prazo para a entrega de documentação do concurso ser curto, Carlos Lobo assinala que as operadoras tiveram dois anos para preparar as respectivas candidaturas.

E numa análise ao perfil do administrador delegado que poderá ser escolhido para representar a nova concorrente Genting, Carlos Lobo diz que será alguém com “sensibilidade para as questões de segurançanacional”, por um lado, e por outro, uma pessoa que “saiba trabalhar com o Governo”.

Leia mais em TDM

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!