Rússia avisa que Crimeia será russa "para sempre" - Plataforma Media

Rússia avisa que Crimeia será russa “para sempre”

O Governo russo avisou esta quinta-feira que a Crimeia ficará “para sempre” com a Rússia, apesar das “sanções e ameaças” do Ocidente, numa declaração alusiva ao oitavo aniversário da anexação daquele território do sudeste da Ucrânia.

O regime russo oficializou a “reintegração da Crimeia na Federação Russa” em 18 de março de 2014, dois dias depois de um referendo favorável no território que tinha invadido, não reconhecido pela comunidade internacional.

“Quer gostem ou não, o futuro da Crimeia é para sempre com a Rússia”, declarou a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russa, Maria Zakharova, citada pela agência oficial russa TASS.

Zakharova disse que a questão da Crimeia “está completa e irrevogavelmente encerrada”, numa alusão às pretensões da Ucrânia de que a península banhada pelos mares Negro e de Azov passe novamente para a soberania de Kiev.

“Nenhuma sanção, nenhuma ameaça, nenhuma chantagem, quer sejam os Estados Unidos da América ou os seus satélites, que se imaginam como uma espécie de senhores coletivos do mundo, mudará a nossa posição”, disse Zakharova num encontro com a comunicação social.

A porta-voz do ministério liderado por Serguei Lavrov referiu que a celebração na Crimeia do aniversário da reintegração decorrerá sob o lema “Primavera Crimeana — Juntos para Sempre!”, referindo que “reflete o estado de espírito da maioria absoluta” do povo do território.

Leia mais em TSF

Related posts
AngolaPolítica

UNITA diz que Tribunal Constitucional aceitou providência cautelar

AngolaSociedade

“Caçadores de óbito”, os truques para matar a fome em Luanda à custa dos funerais

Sociedade

Morreram mais soldados russos na Ucrânia que militares dos EUA no Iraque e Afeganistão

MundoPolítica

Zelensky exige à Rússia “restauração da integridade territorial”

MundoPolítica

Membros ocidentais do CS pedem reunião emergencial sobre Ucrânia

MundoPolítica

Manifestante russa contrária à guerra rejeita oferta de asilo da França

Assine nossa Newsletter