China quer relações com Cabo Verde num “novo nível” - Plataforma Media

China quer relações com Cabo Verde num “novo nível”

Desde 2015, mais de cinco mil estudantes começaram a aprender mandarim no Instituto Confúcio localizado na capital de Cabo Verde, segundo noticiou a Macao News.

A China quer novas relações com Cabo Verde. Xi Jinping, Presidente chinês, “atribui grande importância à amizade” com o país lusófono e está disposto a trabalhar para “levar as relações a um novo nível”, referiu o embaixador da China em Cabo Verde, Du Xiaocong. 

O diplomata salientou ainda ter transmitido as felicitações de Xi Jinping a José Maria Neves, recém-eleito Presidente cabo-verdiano, acrescentando que as relações bilaterais “tinham sido amigáveis durante muito tempo e a cooperação pragmática entre as duas partes tinha produzido resultados frutíferos, tal como benefícios tangíveis para os seus povos”.  

“Desde o ano passado, apesar dos inconvenientes causados pela pandemia ao nível do intercâmbio de pessoal entre os dois países, a cooperação pragmática não tem abrandado”, garantiu. 

Leia também: Relação de África com a China deve ser menos centrada na dívida

Du Xiaocong destacou a inauguração do novo campus da Universidade de Cabo Verde, que acolhe o Instituto Confúcio, bem como a abertura do curso de licenciatura em mandarim 

Segundo o embaixador, o novo curso “é um passo importante” para Cabo Verde poder “contar com a sua própria universidade para formar os seus professores de língua chinesa”.  

“Beneficiará certamente a amizade entre a China e Cabo Verde a longo prazo, assim como a contínua expansão do processo de internacionalização da Universidade de Cabo Verde. É uma decisão clarividente”, acrescentou. 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
MacauSociedade

Milhares de estudantes de Macau em concurso sobre Xi Jinping

ChinaPolítica

Xi Jinping pronto para “novo nível” de relações com Alemanha

ChinaMacau

Políticos locais apoiam as posições de Xi Jinping

ChinaPolítica

Xi emerge como “timoneiro” do “rejuvenescimento” da China

Assine nossa Newsletter