Trump tenta evitar depoimentos de ex-assessores sobre ataque ao Capitólio

Trump tenta evitar depoimentos de ex-assessores sobre ataque ao Capitólio

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu a quatro ex-assessores que não cooperem com uma investigação do Congresso sobre o ataque ao Capitólio em 6 de janeiro, reportou a imprensa americana nesta quinta-feira (7)

O jornal Washington Post e o site Politico noticiaram que Mark Meadows, Kash Patel, Dan Scavino e Steve Bannon foram instruídos a não colaborar com a investigação formal da Câmara dos Representantes sobre o motim dos apoiadores de Trump, que alguns observadores chamaram de insurreição.

Isso teria ocorrido horas após a publicação de um relatório condenatório do Senado detalhando os esforços de Trump para minar a autoridade do Departamento de Justiça e anular sua derrota eleitoral para Joe Biden.

Os advogados de Trump argumentaram em uma carta aos quatro ex-assessores que eles podem contar com o chamado “privilégio executivo” para manter suas comunicações confidenciais.

O comitê que investiga o ataque de 6 de janeiro convocou esses e outros envolvidos nos distúrbios, a fim de estabelecer as ligações entre a Casa Branca de Trump e as centenas de pessoas que invadiram o Capitólio para interromper a sessão destinada a certificar a vitória de Biden como novo presidente dos EUA.

Na época, Meadows era o chefe de gabinete da Casa Branca; Scavino gerenciava as redes sociais de Trump; Bannon era um ex-estrategista político que seguia atuando junto aos republicanos; e Patel era um conselheiro de segurança nacional da Casa Branca que Trump nomeou para um alto cargo no Pentágono após sua derrota eleitoral.

O comitê ordenou que os quatro entregassem documentos e dessem depoimentos na próxima semana.

Especialistas jurídicos levantaram dúvidas de que Trump possa reivindicar “privilégio executivo”, mas a questão não tem muitos antecedentes na Justiça, e a Casa Branca afirmou que divulgaria os registros do ex-presidente até certo ponto para ajudar na investigação.

Este pedido de Trump pode forçar o comitê a se envolver em batalhas legais que podem prolongar a investigação.

Related posts
ChinaPolítica

Xi Jinping defende “coexistência pacifica” no aniversário da adesão à ONU

MacauPolítica

Licenças de jogo: Fong diz que tensão com EUA deve ser considerada

ChinaMundo

Biden afirma que EUA estão prontos para defender Taiwan em caso de ataque

MundoPolítica

Trump anuncia planos para lançar nova rede social, a 'TRUTH Social'

Assine nossa Newsletter