Avanços e recuos na resposta à crise climática, com Pequim e Washington ao leme - Plataforma Media

Avanços e recuos na resposta à crise climática, com Pequim e Washington ao leme

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas estima que o limiar do aquecimento global (de + 1,5° centígrados) em comparação com o da era pré-industrial vai ser atingido em 2030, 10 anos antes do previsto.

O alerta climático foi recebido por Pequim como o sinal de que é altura de atenuar a retórica política divisiva, arregaçar mangas, e cooperar, em especial com os Estados Unidos e a Europa.

Palavras já deixaram de ter efeito. O recente relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês) traça um cenário mais negro do que se previa, estimando que o aquecimento global (de +1,5° Celsius em comparação com o da era pré-industrial) será atingido em 2030, antecipando em uma década as anteriores previsões.

Um pouco por todo o mundo, multiplicam-se calamidades resultantes de fenómenos climáticos extremos. Das inundações que devastaram algumas regiões chinesas, passando pela prevalência de tufões e tempestades e grandes dimensões, até aos incêndios de proporções bíblicas, tornou-se normal assistir a cenários de completa destruição sem o uso de material bélico.

As cheias na China que assolaram as províncias de Hebei, Shanxi e Hubei tiveram particular acutilância na província de Henan, onde resultaram na morte de mais de três centenas de pessoas, mais de 50 desaparecidos, 815 mil forçados a evacuação, 1,1 milhões de pessoas deslocadas, num total de 9,3 milhões de pessoas afectadas.

Face aos desafios com que o mundo já se depara, são exigidas respostas às maiores potências económicas, responsáveis pela maior parte das emissões de gases de efeito estufa, em particular a China e os Estados Unidos.

Leia mais em Hoje Macau

Related posts
Macau

Temperaturas extremas ameaçam polinização

ChinaHong Kong

Alterações climáticas ameaçam Macau e Hong Kong, afirma especialista

EconomiaPortugal

“Economia tem de crescer de forma completamente diferente”

Mundo

Tudo o que precisa de saber sobre o relatório das alterações climáticas

Assine nossa Newsletter