Intempérie durante corrida de montanha na China faz 21 mortos

Intempérie durante corrida de montanha na China faz 21 mortos

Vinte e uma pessoas morreram devido ao mau tempo no noroeste da China que vitimou participantes de uma corrida de montanha de 100 quilómetros, num novo balanço divulgado hoje pelas autoridades locais

O anterior balanço apontava para 20 mortos e um desaparecido.

O mau tempo extremo, com queda de granizo, chuva gelada e vento forte, atingiu a área durante a corrida que estava a ser realizada na reserva natural da Floresta de Pedra do Rio Amarelo, perto da cidade de Baiyin, na província de Gansu, e que contava com 172 participantes.

Entre as vítimas estavam duas figuras da maratona nacional chinesa, Liang Jing e Huang Guanjun, segundo os meios de comunicação locais, que citam o treinador do primeiro, Wei Pulong, e um amigo do segundo, que disse ter a confirmação da morte de Huang por parte dos organizadores do evento.

Liang tinha ganhado várias multimaratonas na China nos últimos anos. Huang, que era surdo e mudo, vencera a maratona masculina para deficientes auditivos nos Jogos Paraolímpicos Nacionais de 2019 em Tianjin.

Oito participantes foram transportados para o hospital com ferimentos menores, adiantou o autarca de Baiyin, Zhang Xuchen.

A agência de notícias oficial chinesa, a Xinhua, noticiou que alguns dos participantes foram encontrados com sinais de hipotermia.

“Por volta do meio-dia, a secção de alta altitude da prova (…) foi subitamente afetada por condições meteorológicas desastrosas. Em pouco tempo, pedras de granizo e chuva gelada caíram subitamente nesta área, e houve ventos fortes. A temperatura caiu acentuadamente”, descreveu Zhang Xuchen.

Pouco depois de receberem pedidos de ajuda, os organizadores da maratona enviaram uma equipa de salvamento que conseguiu salvar 18 participantes, segundo o presidente da câmara.

Contudo, as condições meteorológicas pioraram e a corrida foi cancelada, enquanto as autoridades locais enviavam mais ajuda para o local, acrescentou.

“Este incidente é um incidente de segurança pública causado por alterações súbitas do tempo numa área local”, concluiu.

No total, mais de 700 socorristas foram mobilizados para procurar os desaparecidos.

“Todo o meu corpo estava encharcado, incluindo os meus sapatos e meias. Não me conseguia levantar direito por causa do vento, tinha muito medo de ser levado pelo vento. O frio tornou-se cada vez mais insuportável”, disse um sobrevivente aos meios de comunicação locais.

“Ao descer a montanha, já estava a sentir sintomas de hipotermia”, sublinhou.

As temperaturas caíram mais durante a noite, tornando o salvamento e a busca ainda mais difícil, de acordo com a Xinhua.

A Floresta de Pedra do Rio Amarelo é uma reserva natural famosa pelas suas formações rochosas de quatro mil milhões de anos, que são frequentemente utilizadas como cenário de filmes e programas de televisão na China.

Assine nossa Newsletter