UE "verá" se renova o contrato de vacinas anticovid da AstraZeneca para depois de junho - Plataforma Media

UE “verá” se renova o contrato de vacinas anticovid da AstraZeneca para depois de junho

A União Europeia (UE) ainda não renovou seu contrato de vacinas contra a covid-19 com a AstraZeneca para depois de junho e “verá” se o fará, declarou o comissário europeu Thierry Breton neste domingo (9), um dia após o anúncio de um novo acordo com a Pfizer.

“Não renovámos o contrato (com a AstraZeneca) para depois de junho. Vamos ver, estamos a ver o que acontece”, disse o comissário europeu para o Mercado Interno, em declarações à rádio France Inter/France Info.

Questionado se isso significava que o imunizante não seria mais recebido, Breton não quis ser conclusivo.

“Ainda não foi feito, espere”, enfatizou. “Começámos” a renovar o contrato com a Pfizer/BioNTech, mas “haverá outros”.

“Começamos com a Pfizer porque estamos a trabalhar na segunda fase, as vacinas de segunda geração”, explicou Breton.

Trata-se de “passar à frente dos demais” países para continuar a campanha de vacinação, acrescentou.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou no sábado um novo contrato de compra de 1,8 mil milhões de doses de vacinas anticovid da Pfizer/BioNTech.

Este novo acordo será seguido por “outros contratos e outras tecnologias de vacinas”, acrescentou.

O contrato com os laboratórios americano e alemão prevê as entregas este ano e até 2023.

Para a sua estratégia de imunização, a UE aposta em medicamentos de tecnologia de ARN mensageiro, como os da Pfizer/BioNTech e Moderna.

A farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca, que usa tecnologia mais tradicional na sua vacina, está a enfrentar muitos atrasos nas entregas, o que levou a UE a entrar com uma ação judicial contra a empresa.

Related posts
MundoSociedade

Companhias áreas reivindicam fim de restrições no verão na UE

MundoPolítica

Ministros do Ambiente da UE discutem estratégia de adaptação às alterações climáticas

MundoPolítica

Parlamento Europeu aprova certificado covid-19

MoçambiquePolítica

Cabo Delgado: União Europeia promete “apoio concreto” numa “abordagem integrada”

Assine nossa Newsletter