População da China poderá estar em declínio pela primeira vez em 60 anos

População da China poderá estar em declínio pela primeira vez em 60 anos

Pequim deverá anunciar brevemente que a população chinesa diminuiu pela primeira vez em cerca de 60 anos, para menos de 1,4 mil milhões de habitantes, dá conta o Financial Times

De acordo com a publicação financeira, os censos mais recentes feitos ao país mais populoso do mundo deverão revelar um declínio para menos de 1,4 mil milhões de habitantes.

Contudo, o Financial Times não referiu de quanto será o declínio populacional, que a confirmar-se será a primeira vez que a China regista um decréscimo na população em quase seis décadas.

O Financial Times acrescentou que a divulgação do relatório que corroborará esta informação deveria ter ocorrido no início de abril, mas foi adiada.

Pequim utiliza a referência de 1,4 mil milhões de habitantes desde 2018. O declínio populacional será o primeiro desde 1960/1961, que, na altura, foi motivado pela Grande Fome (entre 1958 e 1961). Em 1960 a população diminuiu em dez milhões e no ano seguinte em 3,4 milhões, mas voltou a aumentar 14,4 milhões em 1962, segundo as estatísticas oficiais.

Vários analistas especulam que um declínio na população chinesa poderá ter repercussões drásticas na economia do país e na maneira como é encarada por outras nações, nomeadamente os Estados Unidos da América, o principal ‘adversário’ ocidental no contexto geopolítico internacional.

Em 2015, o Partido Comunista Chinês anunciou o fim da apelidada “política de uma só criança” – uma medida de controlo populacional que estava a ser utilizada desde 1970 e que impedia os casais nacionais de terem mais do que um filho, sob a pena de enfrentarem sanções -, permitindo às famílias ter dois filhos.

O Governo chinês deverá aumentar gradualmente a idade para a reforma, o que poderá significar que a força laboral mais jovem do país não consegue suportar a reforma dos trabalhadores mais velhos na idade atualmente estipulada, explicita um investigador associado às instâncias governamentais.

A idade da reforma durante as últimas quatro décadas permaneceu igual: 60 para os homens e 55 para as mulheres.

Related posts
ChinaSociedade

China: Crescimento populacional quase nulo nos últimos 10 anos

AngolaPolítica

Dinheiro recuperado em Angola deve beneficiar "visivelmente" a população

MacauSociedade

População de Macau em queda

ChinaSociedade

"A China vai começar a perder população e será uma potência mais fraca"

Assine nossa Newsletter