China volta a detetar vírus em produtos congelados oriundos do Brasil - Plataforma Media

China volta a detetar vírus em produtos congelados oriundos do Brasil

A China voltou esta segunda-feira a detetar vestígios do novo coronavírus em embalagens de produtos congelados importados do Brasil, anunciaram as autoridades sanitárias de Wuhan, a cidade chinesa onde foram diagnosticados os primeiros casos de covid-19.

A comissão local de saúde diz ter detetado vestígios do vírus em embalagens de carne suína brasileira e bovina uruguaia congeladas, após ter realizado testes de ácido nucleico, no dia 5 de dezembro.

No caso da carne de porco oriunda do Brasil, a mesma fonte indicou que foram detetados vestígios do novo coronavírus em contentores de um lote de carne suína da empresa Sea Alimentos, que entrou na cidade de Xangai, no dia 28 de junho, e foi posteriormente transportado para Wuhan, em 27 de julho.

Quanto à vitela uruguaia, a exportadora é a Breeders and Packers Uruguay, cujo lote afetado chegou primeiro à Malásia e, desde 02 de março, estava armazenado na cidade portuária de Tianjin, no norte da China.

Leia mais em TSF

Artigos relacionados
BrasilChina

Empresários brasileiros lançam estudo para defender negócios do Brasil com a China

BrasilChina

Wuhan volta a detetar coronavírus em carne importada do Brasil

BrasilChina

China deteta coronavírus em carnes vindas do Brasil, Bolívia, Argentina e Nova Zelândia

Opinião

Problemas na cooperação económica e comercial entre a China e o Brasil

Assine nossa Newsletter