"Não adianta querer que as coisas sejam como antes, porque a Terra não volta para trás" - Plataforma Media

“Não adianta querer que as coisas sejam como antes, porque a Terra não volta para trás”

Incerteza. Medo. Perdas. Em tempos de pandemia, ou mesmo em épocas mais normais, a realidade pode nos sobrecarregar. Mas sempre temos um “fio conectado à terra”, e esse refúgio é a respiração consciente, argumenta a Monja Coen.

À BBC News Mundo uma das mais conhecidas representantes do budismo zen japonês no Brasil, explica que em japonês, o termo “coen” significa “um só círculo”. Ela aderiu ao budismo depois de uma longa busca que começou quando tinha pouco mais de 20 anos e trabalhava como jornalista.[ x ]

Na época ela tinha uma filha, fruto de um breve casamento quando ainda era adolescente. Hoje ela já tem dois bisnetos.

Seu livro mais recente, Zen para distraídos – Princípios para viver melhor no mundo moderno, compila alguns dos ensinamentos compartilhados por ela no programa de rádio “Momento Zen”.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
CulturaMundo

Banda budista de death metal espera trazer as pessoas para perto da religião

Sociedade

Templo de A-Má. Património mais antigo de Macau está às moscas

Assine nossa Newsletter