Taxa de desemprego em Angola aumenta para 34% - Plataforma Media

Taxa de desemprego em Angola aumenta para 34%

A taxa de desemprego em Angola aumentou no terceiro trimestre para 34%, 1,3 pontos percentuais em relação aos três meses anteriores (32,7%) e 3,9 pontos percentuais face ao período homólogo (30,1%), segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE)

“Os indicadores sobre o mercado de trabalho mostram algumas evidências marcadas pelo impacto da pandemia de covid-19”, realça a Folha de Informação Rápida do Inquérito ao Emprego em Angola datada de 31 de outubro.

A publicação indica, por exemplo, que pessoas que nos trimestres anteriores foram classificadas como desempregadas e pessoas que efetivamente perderam os seus empregos devido à pandemia podem, neste trimestre, ser classificadas como inativas.

“A não-disponibilidade para começar a trabalhar, por motivos relacionados com a pandemia, pode levar ao acréscimo da população inativa”, explica o INE de Angola.

A situação de Calamidade Pública que vigora até a data em Angola resultou no encerramento temporário e limitação na produção de bens e serviços, bem como restrições à livre circulação de pessoas e encerramento das escolas

No terceiro trimestre de 2020, as escolas continuavam encerradas e as instituições apenas trabalhavam com 75% dos trabalhadores, levando a que muitos trabalhassem a partir de casa.

A população desempregada em Angola aumentou 9,9% no terceiro trimestre, face aos três meses anteriores e 22% em termos homólogos, segundo os números divulgados pelo INE de Angola.

No terceiro trimestre de 2020, a população desempregada, estimada em 5,2 milhões de pessoas com 15 ou mais anos, aumentou 470 898 pessoas em relação ao trimestre anterior e soma mais 937 540 pessoas comparativamente ao trimestre homólogo,

A população empregada com 15 ou mais anos, ou seja 10,1 milhões de pessoas, registou um aumento de 3,7% relativamente ao trimestre anterior (mais 361 442 pessoas) e 1,8% em relação ao trimestre homólogo de 2019.

A taxa de emprego situou-se em 59,7% tendo-se verificado um aumento de 1,3% em relação ao trimestre anterior (58,9%) e uma diminuição de 2,0% relativamente ao trimestre homólogo (60,9%).

No terceiro trimestre de 2020 a população empregada, que esteve ausente no trabalho, foi estimada em 195 287 pessoas, o que representa cerca de 2% da população empregada. Cerca de 30,7% estiveram ausentes por um período até três meses e mais de metade (69,3%) por mais de três meses.

A principal razão para a ausência no trabalho foi essencialmente a pandemia de Covid-19, razão apontada por 68,9% dos empregados ausentes do trabalho.

Artigos relacionados
AngolaEconomia

Orçamento do Estado angolano corta regalias a políticos

AngolaEconomia

Angola regista quinto ano de recessão com taxa de crescimento nula para 2021

AngolaPolítica

Presidente angolano "tem medo do povo"

AngolaPolítica

Presidente angolano pede aos jovens que "não se deixem manipular"

Assine nossa Newsletter