Memórias em português dos encontros com Trump

por Guilherme Rego

Denley Manuel Alves, neto de portugueses, encontrou-se com Donald Trump em eventos em Nova Iorque.

O empresário lusodescendente Denley Manuel Alves já esteve seis vezes com Donald Trump e nunca se esqueceu das primeiras impressões. Na altura, no final dos anos 80, eram dois homens de negócios bem sucedidos.

Denley Manuel Alves, neto de portugueses, encontrou-se com Donald Trump em eventos em Nova Iorque. Esteve mesmo no iate que o actual presidente dos EUA haveria de vender a um príncipe da Arábia Saudita. Denley Alves recorda-se das “torneiras de ouro” e sobretudo da primeira conversa com Trump em que ficou com a pele arrepiada. “Era uma pessoa muito falsa, que não respeita, uma altivez incrível a falar com as pessoas”. A imagem negativa manteve-se ao longo dos anos e só se agravou com a chegada de Trump à presidência. “Pela primeira vez temos um vigarista na Casa Branca”, afirma o empresário lusodescendente, e “não sei se é da idade, mas ele parece fora de controlo”.

Denley Alves, que está à frente de uma empresa de construção, adivinha um desastre na economia norte-americana, com sinais já evidentes. Em Newark, onde reside, “já existem filas de pessoas que vão buscar cabazes de comida, sobretudo imigrantes ilegais”.

Leia mais em TSF

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!