Quase 400 mil famílias portuguesas deixaram de pagar os créditos - Plataforma Media

Quase 400 mil famílias portuguesas deixaram de pagar os créditos

Mais de 15 mil portugueses abriram uma conta de serviços mínimos bancários. Levantar dinheiro ao balcão ficou 17% mais caro em seis meses.

São famílias que deixaram de conseguir pagar os seus empréstimos e tiveram de chegar a um acordo extrajudicial com os bancos, em boa parte por causa da crise gerada pela pandemia. No total, são 397 mil os novos processos abertos pelos bancos no primeiro semestre deste ano. São de devedores que deixaram de pagar 302 mil contratos de crédito, num valor global de 2,2 mil milhões de euros. Estas famílias, se já estavam com prestações em atraso, não puderam aderir aos regimes de moratória no crédito que permitiriam suspenderem os pagamentos das suas prestações até ao fim de setembro de 2021.

Os dados constam do relatório sobre Atividade de Supervisão Comportamental relativo à primeira metade de 2020, ontem divulgado pelo Banco de Portugal.

Leia mais em Diário de Notícias.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
EconomiaMundo

FMI/Previsões: Transparência, credores e sistema são os grandes problemas da dívida

BrasilEconomia

Brasil lidera ranking mundial de fraudes com cartões de crédito

EconomiaMundo

Crise vai obrigar mais países africanos a pedir alívio da dívida privada

ChinaMundo

Covid-19: China transforma crise em oportunidade face a “caos” no Ocidente

Assine nossa Newsletter