Europa prepara regras mais duras para combater aumento de casos de covid-19 - Plataforma Media

Europa prepara regras mais duras para combater aumento de casos de covid-19

Os governos da Alemanha e Holanda lançaram avisos para que os contágios sejam controlados. França e Espanha têm cidades sob medidas rígidas. O panorama é cada vez mais complicado na Escócia e norte de Inglaterra, enquanto os italianos têm de usar máscara a partir do momento que saem de casa.

A Europa está a aumentar os níveis de alerta por causa do aumento de novos casos de covid-19 que se tem registado nos últimos dias. É certo que ainda não é conhecido casos de hospitais em ponto de rotura nas unidades de cuidados intensivos, à semelhança do que aconteceu em Itália e Espanha no início da pandemia, mas é para evitar o caos nas unidades de saúde e evitar o aumento do número de mortes, que os estados estão a aplicar novas restrições sanitárias.

Portugal é, neste momento, um dos países onde a preocupação tem aumentado nos últimos dias, com o aumento do número de casos, que nos últimos dois dias ultrapassou a barreira dos milhares. Aliás, esta sexta-feira registou-se o segundo maior número de contágios (1394) desde o início da pandemia.

Marcelo Rebelo de Sousa já avisou para a possibilidade de Portugal ter de adotar novas medidas para combater a covid-19. O Presidente da República chegou mesmo a dizer que tendo em conta o aumento de casos será até preciso repensar a forma de as famílias celebrarem o Natal.

Em meados de setembro, numa comunicação ao País, o primeiro-ministro António Costa apelou aos portugueses para cumprirem as regras de segurança porque seria incomportável para a economia voltar a adotar medidas de confinamento, à semelhança do que aconteceu em março. Passado mais de um mês, a ministra Mariana Vieira da Silva revelou, após a reunião do Conselho de Ministros desta quinta-feira, que o Governo irá analisar a possibilidade de rever as regras de segurança sanitárias que estão implementadas, o que deverá acontecer na próxima semana.

Leia mais em Diário de Notícias

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter