Google recorre ao Supremo contra obrigação de dar dados ao caso Marielle - Plataforma Media

Google recorre ao Supremo contra obrigação de dar dados ao caso Marielle

O Supremo determinou o fornecimento das informações, mas a empresa recorreu com o argumento de que a medida violará a privacidade de pessoas não relacionadas ao caso

O Google recorreu ao STF (Supremo Tribunal Federal) para que seja revogada a ordem judicial que obrigou a empresa a entregar dados de milhares de usuários a fim de auxiliar na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

A pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro, que conduz as apurações, a Justiça determinou ao site de buscas que forneça informações de geolocalização de todos os usuários que estavam nas proximidades do local em que o carro dos autores do crime foi visto pela última vez. O assassinato foi em 14 de março de 2018.

A Justiça também mandou o Google informar todas as buscas de sete palavras-chave associadas à vereadora nos cinco dias anteriores ao delito.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
ChinaFuturo

Cientistas chineses perseguem recorde da Google em computação quântica

Mundo

Google critica posição da Microsoft sobre pagamento de conteúdos jornalísticos

PortugalSociedade

Google vai percorrer Portugal até ao verão para recolher e atualizar imagens de ruas

BrasilPolítica

Deputada teve de deixar o Rio com a filha bebé por causa de ameaças de morte de milicianos

Assine nossa Newsletter