Ex-assessor de Carlos Bolsonaro nomeado para cargo em Fundação das Artes de onde fora exonerado - Plataforma Media

Ex-assessor de Carlos Bolsonaro nomeado para cargo em Fundação das Artes de onde fora exonerado

Menos de um mês depois de exonerar Luciano Querido da presidência da Funarte (Fundação Nacional de Artes), o governo Bolsonaro nomeou o webdesigner para outro cargo na mesma instituição

Querido assume o cargo de diretor do centro de artes visuais da Funarte. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta (1º), e é assinada por Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo.

O webdesigner, pastor e bacharel em direito Luciano Querido, que até o início de setembro presidia a Funarte, foi assessor de Carlos Bolsonaro, filho do presidente. Ele havia sido oficializado no comando da fundação em julho. Em maio, Querido já havia sido nomeado presidente substituto do órgão, no qual havia ingressado como diretor em março.

No centro de artes visuais, Querido substitui Leila Santos, que ocupava o cargo desde o início de janeiro.

A Funarte tem a função de promover e incentivar a produção, a prática, o desenvolvimento e a difusão das artes no país. O órgão é responsável pelas políticas públicas federais de estímulo à atividade artística brasileira.

A exoneração de Luciano Querido havia sido assinada pelo ministro da Casa Civil, general Walter Braga Netto, no dia 11 desetembro. Para ocupar o comando da fundação, foi então nomeado Lamartine Barbosa Holanda, coronel da reserva do Exército.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
BrasilPolítica

Polícia do Brasil intima filhos de Bolsonaro a depor sobre atos antidemocráticos

Política

Bolsonaro está entre a espada da justiça e a parede do vírus

Assine nossa Newsletter