Conselho de Ministros extraordinário da CPLP realiza-se de 7 a 9 de dezembro - Plataforma Media

Conselho de Ministros extraordinário da CPLP realiza-se de 7 a 9 de dezembro

O Conselho de Ministros extraordinário da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que deverá aprovar a proposta de mobilidade realiza-se entre 7 e 9 de dezembro.

Eurico Monteiro, que falou à Lusa após uma reunião do Comité de Concertação Permanente (CCP) da CPLP, um encontro habitual de embaixadores dos Estados-membros, que decorreu presencialmente na sede da organização, em Lisboa, adiantou que, para já, a reunião será virtual, mas não ficou excluída a possibilidade de poder realizar-se presencialmente se houver condições, em contexto de pandemia de covid-19, que permitam que assim aconteça.

A preparação do Conselho de Ministros extraordinário, bem como da X Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da CPLP, que terá lugar em Luanda, em 2021, serão temas da agenda de uma outra reunião de Conselho de Ministros informal, que decorrerá já na próxima segunda-feira, 28 de setembro, em formato virtual, e como habitualmente à margem da Assembleia-Geral das Nações Unidas, adiantou.

“Nesta reunião informal de ministros dos Negócios Estrangeiros dos Estados-membros deverá ficar definida a data da cimeira”, afirmou.

Segundo Eurico Monteiro, outro dos temas agendado para o Conselho de Ministros informal da próxima segunda-feira é o estado da cooperação entre os vários Estados-membros da CPLP, nomeadamente em situações de emergência, como a da pandemia.

Depois da aprovação da proposta no Conselho de Ministros extraordinário, esta deverá ser apreciada na Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, marcada para julho do próximo ano, em Luanda.

A CPLP é composta por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Artigos relacionados
LusofoniaPolítica

Situações de emergência juntam ministros da CPLP

Cabo VerdePolítica

Países mais desenvolvidos da CPLP devem ser solidários com os outros

MundoPolítica

Crise na Guiné Equatorial do ditador Obiang. Governo demite-se em bloco

EconomiaMoçambique

“Interesses económicos” alimentam a violência em Cabo Delgado

Assine nossa Newsletter