Bolsonaro na lista dos 100 mais influentes do mundo da revista Time - Plataforma Media

Bolsonaro na lista dos 100 mais influentes do mundo da revista Time

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro está na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo realizada anualmente pela revista norte-americana Time.

Bolsonaro foi indicado para a categoria líderes, mas o texto de apresentação assinado pelo editor internacional da Time, Dan Stewart, é pouco lisonjeiro ao comentar os feitos do líder brasileiro, destacando a tragédia provocada pela covid-19 no maior país da América do Sul e as queimadas na floresta amazónica.

“A história do ano no Brasil pode ser contada em números: 137.000 vidas perdidas para o [novo] coronavírus. A pior recessão em 40 anos (…) Mais de 29.000 incêndios na floresta amazónica somente em agosto. Um Presidente cujo ceticismo teimoso sobre a pandemia e indiferença à espoliação ambiental elevou esses números”, escreveu Stewart.

O jornalista também lembrou que, apesar dos problemas, Bolsonaro tem 37% da aprovação da população, segundo as sondagens mais recentes realizadas no Brasil.

“Apesar de uma tempestade de denúncias de corrupção e de um dos maiores índices de mortes por covid-19 no mundo, o líder de direita continua popular entre uma grande parte dos brasileiros”, frisou.

Bolsonaro aparece na lista ao lado de líderes como o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, ou o candidato a Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

O influenciador digital brasileiro Felipe Neto também está na lista dos mais influentes.

Felipe Neto, que recentemente causou polémica ao dizer, num vídeo publicado pelo jornal New York Times, que Bolsonaro é um Presidente pior do que Donald Trump, foi indicado na categoria Ícones e descrito na Time como “influenciador digital de maior importância no Brasil” já que possui 39 milhões de assinantes no YouTube e 12 milhões de seguidores no Twitter.

O perfil dele é assinado por David Miranda, deputado (membro da câmara baixa do Congresso) brasileiro, conhecido pela militância em favor dos diretos humanos e dos direitos da comunidade LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexo).

“Uma década atrás, da humilde casa de sua família no Rio de Janeiro, ele [Felipe Neto] começou a criar conteúdo para o YouTube e rapidamente encontrou fama, um público jovem enorme e leal e patrocínios lucrativos”, descreveu o autor.

Felipe Neto foi citado ao lado de nomes como o da fundadora do movimento Black Lives Mater, Opal Tometi, a ativista e professora norte-americana Angela Davis e a jogadora de futebol dos Estados Unidos Megan Rapinoe.

Related posts
BrasilPolítica

Jair Bolsonaro, 66 anos, procura partido para relação séria

BrasilPolítica

Orçamento de 2021 ameaça Bolsonaro com mesma pedalada que derrubou Dilma Rousseff

BrasilPolítica

Orçamento de 2021 favorece programas ligados ao bolsonarismo

BrasilPolítica

Assessores de Bolsonaro na Câmara dos Deputados sacaram 72% do salário em dinheiro vivo, diz site

Assine nossa Newsletter