China “nacionaliza” escolas apoiadas por donativos de Macau – Veja o PDF

China “nacionaliza” escolas apoiadas por donativos de Macau – Veja o PDF

PDF: Versão Integral do PLATAFORMA às sextas-feiras nas bancas em Macau

Projeto financiado pelas escolas de S. Paulo e da Sagrada Família viveu mais de uma década no continente. Legislação chinesa a regulamentar papel das organizações não-governamentais levou à tomada das escolas pelo sistema educativo estatal
Manchete: Yunnan “nacionaliza” escolas construídas com donativos de Macau

Outros destaques nesta edição:

Paulo Rego – Hong Kong tem escala planetária: negócios, modernidade, liberdade… Contudo, uma estranha energia junta interesses contraditórios na debacle de uma região… de facto especial, que serve todas as partes que cegamente a destroem.
Editorial: Saudades de Hong Kong

“Onde os pecados nunca dormem – uma volta ao mundo em Português” mostra as facetas desconhecidas das antigas colónias portuguesas. Henrik Brandão Jönsson retrata a lusofonia através dos sete pecados mortais. Em Macau reina a Ganância.
Literatura: “Poucos ousam falar do lado negro de Macau”

Com unidades orgânicas em instalações dispersas pela ilha de Santiago, a Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) deverá ter as faculdades alojadas no novo campus universitário até março do próximo ano, segundo o Ministério da Educação.
Lusofonia: China está a concluir novo campus da Universidade de Cabo Verde

Os Max Manos são um grupo criado este ano em Macau e constituído por seis elementos, cinco dos quais da cidade e um de Yunnan. O PLATAFORMA entrevistou os cinco elementos de Macau, que expressaram vontade em criar um estilo próprio e continuar a ensaiar ao ritmo habitualmente seguido por boysbands no estrangeiro. 
Música: Max Manos, a boysband que procura um estilo próprio

Assine nossa Newsletter