Presidente de Portugal veta alterações à Lei da Nacionalidade - Plataforma Media

Presidente de Portugal veta alterações à Lei da Nacionalidade

É “politicamente injusto, porque desproporcionado, desfavorecer casais sem filhos, bem como, sobretudo casais com filhos, dotados de nacionalidade portuguesa, mas que não são filhos em comum”, escreve Marcelo Rebelo de Sousa, na carta que enviou ao presidente da Assembleia da República, a dar conta do veto

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vetou o diploma da Assembleia da República que altera a Lei da Nacionalidade, informou o Palácio de Belém, esta sexta-feira.

Numa nota publicada no portal da Presidência da República na Internet refere-se que Marcelo Rebelo de Sousa “devolveu, sem promulgação, o Decreto da Assembleia da República que procede à nona alteração à Lei n.º 37/81, de 3 de outubro, que aprova a Lei da Nacionalidade”.

Entre as razões evocadas por Marcelo para devolver a lei à Assembleia da República, Marcelo escreve que a “escusa de promulgação do citado diploma respeita às normas constantes dos n.ºs 4 e 5 do artigo 3.º e do n.º 2 do artigo 9.º.

“Afigura-se-me politicamente injusto, porque desproporcionado, desfavorecer casais sem filhos, bem como, sobretudo casais com filhos, dotados de nacionalidade portuguesa, mas que não são filhos em comum”, escreve Marcelo Rebelo de Sousa, na carta que enviou ao presidente da Assembleia da República, a dar conta do veto.

Leia mais em Jornal de Notícias

Artigos relacionados
LusofoniaPolítica

Netos de portugueses têm mais facilidade na atribuição de nacionalidade

PolíticaPortugal

Marcelo deu o exemplo e garante que há vacinas da gripe para todos

Eleitos

Aprovada a alteração à Lei da Nacionalidade (alteração ao Decreto n.º 57/XIV/2020)

Eleitos

Aprovada a alteração à Lei da Nacionalidade, mesmo com os votos contra do PSD, CDS e Chega

Assine nossa Newsletter