Início » Funcionários da Autoridade Tributária condenados por desvio de 150 mil euros em Moçambique

Funcionários da Autoridade Tributária condenados por desvio de 150 mil euros em Moçambique

Um grupo de sete funcionários da Autoridade Tributária (AT) moçambicana foi hoje condenado a penas que entre 01 e 14 anos de prisão, por desvio de 12 milhões de meticais (150 mil euros) na província de Inhambane, sul do país.

A pena de 14 anos foi aplicada aos primeiros quatro réus, considerados “cabecilhas” e acusados pelos crimes de peculato e falsificação de documentos autênticos.

“Pelo cúmulo jurídico nos termos do artigo 127.º n.º7 alínea b do Código Penal, vão quatro corréus condenados a pena única de 14 anos de prisão maior”, disse Carlos Pedro, juiz da terceira secção do tribunal judicial da província de Inhambane.

O esquema começou a ser executado em maio de 2016 e consistia em desviar para fins próprios o dinheiro que era destinado ao pagamento de impostos nas repartições da AT em Inhassoro e Vilanculos, naquela província.

Mais tarde outros três funcionários da AT foram convidados ao esquema, e o Ministério Público acusou-os de aceitação de oferecimento ou promessa.

Este último grupo foi condenado a 02 e 01 ano de prisão, que deverá ser convertida em multa.

“A pena de 14 anos de prisão maior é atenuada extraordinariamente e por via disso a pena final é fixada em 04 anos a favor dos réus”, disse o juiz.

O grupo teve ajuda de um contabilista, que foi condenado a 08 anos de prisão e indemnização de nove milhões de meticais (111 mil euros) a favor do Estado moçambicano.

Contact Us

Generalist media, focusing on the relationship between Portuguese-speaking countries and China.

Plataforma Studio

Newsletter

Subscribe Plataforma Newsletter to keep up with everything!