Inteligência brasileira usa google para avaliar candidatos ao governo -

Inteligência brasileira usa google para avaliar candidatos ao governo

Agentes verificam condenações ou dívidas, mas não analisam currículos nem antecedentes profissionais. Usam, por exemplo, o google para avaliar candidatos ao governo

O principal órgão brasileiro de inteligência, a Abin (Agência Brasileira de Inteligência), usa banco de dados públicos e pesquisas na internet para levantar antecedentes de candidatos a integrar o governo federal.

A Abin é uma das responsáveis por checar o passado e as referências de indicados a cargos comissionados no primeiro escalão do governo e passou a ser criticada por sua atuação na avaliação do nome de Carlos Alberto Decotelli para o Ministério da Educação.

Decotelli chegou a ser nomeado, mas não foi empossado após serem reveladas falsidades contidas em seu currículo, no qual constava título de doutorado que não fora concluído .

Além da Abin, a Secretaria-Geral da Presidência da República e a Casa Civil devem analisar a vida pregressa dos indicados.

No Twitter, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, se defendeu no episódio Decotelli e, no entanto, negou que a Abin tenha falhado.

“O GSI/Abin examinam, sobre quem vai ocupar cargos no governo, antecedentes criminais, contas irregulares e pendentes, histórico de processos e vedações do controle interno. No caso de ministros, cada um é responsável pelo seu currículo”, afirmou.

A ausência da análise do currículo de Decotelli levou a mais uma crise no governo e colocou a agência em saia-justa. Contudo, procurada, a Abin não respondeu aos questionamentos da Folha.

Pelo artigo 6º da lei nº 13.341 de 2016, caberia ao GSI, ao qual Abin está vinculada, assistir direta e imediatamente ao presidente da República e analisar e acompanhar questões com potencial de risco ao governo.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
BrasilMoçambique

Graça Machel: “Nenhum país trata as mulheres como seres completos”

BrasilPolítica

Reforma Tributária pode cair com desagregação do Centrão

BrasilPolítica

Igreja Católica critica Presidente do Brasil em carta aberta

BrasilChina

Embaixador brasileiro na China garante que relações continuam boas

Assine nossa Newsletter

Vale a pena ler...
Após 27 mil demissões, bares e restaurantes do Rio reabrem hoje