Novo ecossistema de escritório nasce em Hengqin - Plataforma Media

Novo ecossistema de escritório nasce em Hengqin

A BEEPLUS Zhuhai, que nasceu como um espaço de coworking, cinco anos após a fundação dá início a um novo modelo de escritório com foco no design e “soluções integradas” para liderar a “Nova era de Escritórios 3.0”, diz ao PLATAFORMA Rob Jia, fundador e CEO da companhia.

Como deve ser o escritório de uma boa empresa? A resposta é da própria BEEPLUS: Dar prioridade às pessoas, “Bring Life to Work”, 

Rob Jia espera oferecer aos clientes um novo estilo de vida – “o modo de vida do futuro” – com este espaço e serviços. Foi esta visão que fez com que a companhia se destacasse das restantes empresas de coworking que “normalmente têm espaços apertados para conseguir juntar mais pessoas”, diz companhia. 

Atualmente a BEEPLUS está em três segmentos de mercado. Além do “espaço de coworking” e “novo estilo de vida”, também oferece “personalização e arrendamento para médias e grandes empresas”. Estes três conceitos estão todos intimamente ligados ao conceito de “2 terços do dia (trabalho+vida)”. A empresa quer assim “explorar e redefinir a forma como se passam esses dois terços de cada dia”.

Se os dois primeiros representam a base e objetivo final da empresa, a “personalização e arrendamento para médias e grandes empresas” é a principal caraterística competitiva da companhia. Esta flexibilidade ajuda a abordar os pontos fracos das empresas, oferecendo uma personalização que inclui o design do espaço, seleção de materiais, construção e gestão. 

No início de 2019, a empresa fez o primeiro espaço de escritório personalizado, criando um espaço para o Grupo Hoteleiro Plateno, sediado em Shenzhen. Durante o primeiro trimestre deste ano, apesar do surto de Covid-19, a empresa conseguiu assinar vários contratos no valor total de mais de 150 milhões de RMB, superior à receita da empresa durante o ano passado. 

No passado dia 11, Rob Jia numa conversa em direto no Tiktok chinês, na companhia de outro empresário, fala da evolução do conceito de escritório: “No passado, os nossos escritórios eram os típicos da revolução industrial; depois, numa “segunda era”, passámos a adotar os cubículos lançados durante a revolução digital. O espaço de coworking pode ser chamado de “era 2.5”, mas não é muito popular em termos comerciais”.

“Já este ´novo ecossistema´ de escritório pode ser chamado de “Era 3.0”, cujo principal objetivo é criar um espaço com uma operação ecológica. Deste ponto de vista, o principal ponto forte é a força da marca e a equipa que está constantemente a tentar desenvolver os melhores produtos”, atira. 

Localizado no Centro Internacional ICC, o Espaço DA HENG QIN e BEEPLUS, que abriu o ano passado em Zhuhai, “é um exemplo deste conceito”, segundo a companhia. 

O espaço está dividido em duas partes, uma área de coworking e uma área de serviços (em construção). 

O espaço de coworking partilha elementos clássicos que representam a BEEPLUS, estando ainda equipado com uma área de descanso para refeições, bebidas, com mesas e cadeiras automáticas, e outros equipamentos, além de uma despensa de dois níveis. 

Em termos de gestão de espaço, tira partido de áreas abertas e cubículos, conseguindo corresponder às necessidades de empresas com algumas dezenas de funcionários. Atualmente oferecem este serviço por 33 RMB por pessoa/dia com tudo incluído, procurando dar resposta à procura de uma solução económica por empresas start-up. 

O centro de serviços que irá abrir ainda este ano inclui um café, ginásio e zona de meditação, fazendo a transição de um espaço de “8 horas de trabalho” para um espaço onde se “vive durante 8 horas”, incluindo entretenimento, zonas de convívio e de lazer.

Um dos alvos do Espaço DA HENG QIN e BEEPLUS em Hangqin é atrair, além de start-ups e empresas locais e do continente, companhias de Macau e outras cidades que integram o plano da Grande Baía Guangdong-Hong-Kong-Macau. 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Vale a pena ler...
O caminho da montanha (com vídeo)