Terreno movediço - Plataforma Media

Terreno movediço

A história da permuta de terrenos com a Administração – ainda antes de 1999 – garantirá a Sio Tak Hong cerca de 130 mil metros quadrados de terreno para construção, como compensação pela que entregou dos terrenos da antiga fábrica de panchões da Taipa. Vários factos polémicos tornaram-se esta semana mais claros: por um lado, tendo recebido uma pequena parte dos 155 mil metros quadrados na altura contratados, nos lotes onde mais tarde surgiram o casino da MGM e o novo Hotel Mandarim, resta ao empresário consumar o grosso do negócio; por outro, a fábrica não foi abaixo, mas o projeto de revitalização do espaço nunca chegou a avançar. O Instituto Cultural diz que há ainda uma complexa teia de outros proprietários que se agarram aos seus quinhões. As críticas subiram de tom pela voz dos da Associação Novo Macau; a polémica virou suspeita e o caso acabou no Comissariado contra a Corrupção. Não há prazos para a conclusão do processo, mas o chefe do Executivo, Fernando Chui Sai On, já prometeu ir à Assembleia “explicar tudo” sobre os contrato em causa. Os novos secretários, esses, garantem que nada sabiam e foram apanhados de surpresa. Raimundo Rosário, nas Obras Públicas, e Alexis Tam, por força do interesse patrimonial e turístico em causa, também querem saber o que se passa. Conclusão: “As dívidas têm de se pagar”, dispara o famoso empresário, dono do Casino Fortuna e um dos maiores promotores imobiliários da região, envolvido em outros projetos polémicos como o do complexo habitacional às portas da Vila de Coloane, que vai tapar parte da montanha no cruzamento da estrada principal da Vila com os antigos estaleiros navais. Confrontado com a hipótese de vir a receber terrenos nos aterros da Zona B, Sio Tak Hong mostrouse pouco entusiasmado com a opção; antes preferiu sucessivas autorizações de construção em Coloane, como quem aponta a preferência pela ilha que vê ruir a velha tese do pulmão de Macau que era preciso preservar. Paulo Rego 14 de agosto 2015

Assine nossa Newsletter