SOBRINHO DE STANLEY HO SUSPEITO DE REDE DE PROSTITUIÇÃO - Plataforma Media

SOBRINHO DE STANLEY HO SUSPEITO DE REDE DE PROSTITUIÇÃO

 

Polícia desmantelou gigantesca rede de prostituição com lucros de cerca de 400 milhões de patacas

 

A Polícia Judiciária de Macau deteve seis suspeitos de controlo de uma rede de prostituição num hotel de Macau, entre os quais um sobrinho de Stanley Ho, Alan Ho, segundo relatos da imprensa local e internacional.

Na mesma operação foram detidas 96 mulheres, oriundas de Hong Kong, Macau e do continente chinês, e ainda do Vietname.

Alan Reginald John Ho tornou-se desde 2002, um executivo senior no Hotel Lisboa, propriedade da SJM, responsável pelo setores de “compras, renovação e manutenção” mas, segundo a agência Bloomberg, que cita fontes “conhecedoras do processo”, já não mantém  ali qualquer atividade.

Hp formou-se pela Harvard Law School  e, entre 1989 e 1991, praticou como advogado em Los Angeles. Em 2011 foi distinguido com a medalha de mérito turístico pelo overno de Macau, “por serviços relevantes prestados à cidade”.

Fontes policiais citadas pelos jornais referem que a rede de prostituição funcionava há mais de um ano, com lucros avaliados em 400 milhões de patacas (cerca de 50 milhões de dólares). Cada mulher teria que pagar uma quota de membro de 150 mil patacas e uma quantia mensal de 10 mil patacas, “para proteção”.

A rede assegurava a distribução de quartos pelas prostitutas, havendo cerca de 2400 mulheres registadas, segundo a polícia.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter