PRESIDENTE TIMORENSE PEDE EMPENHO NOS DIREITOS HUMANOS - Plataforma Media

PRESIDENTE TIMORENSE PEDE EMPENHO NOS DIREITOS HUMANOS

 

O Presidente de Timor-Leste, Taur Matan Ruak, pediu a todos os cidadãos timorenses que contribuam “com dedicação empenho” para o cumprimento dos Direitos Humanos no país.

Taur Matan Ruak falava na cerimónia de entrega dos prémios Direitos Humanos Sérgio Vieira de Mello, atribuídos anualmente pela Presidência timorense no Dia Mundial dos Direitos Humanos, que hoje se assinala.

“O dever de contribuir para realizar os Direitos Humanos em Timor-Leste com dedicação e empenho é um dever de todos os cidadãos”, disse Taur Matan Ruak, sublinhando que este dia serve para renovar a “alegria da liberdade” conquistada pelos timorenses após a ocupação indonésia.

Segundo o chefe de Estado timorense, a resistência timorense lutou para conquistar o respeito dos Direitos Humanos e a dignidade do povo.

“Agora, que conquistámos a independência, precisamos da mesma determinação e coragem para desenvolver a sociedade e a economia e trabalhar para o bem comum”, salientou.

“Apelo a todos os timorenses para, nas suas comunidades, nas suas empresas, em todas as suas atividades, trabalharem para melhorar a situação das suas famílias, mas trabalharem também para o bem comum. Para alcançarmos os objetivos nacionais precisamos da participação de todos”, insistiu o Presidente.

O prémio Direitos Humanos Sérgio Vieira de Mello foi atribuído na categoria “Direito Civil e Político” a Ilídio Simões, do Instituto de Transformação da Comunidade.

A iniciativa tem também como objetivo reconhecer o trabalho realizado por Sérgio Vieira de Mello enquanto chefe da Missão da ONU de Administração Transitória de Timor-Leste.

Sérgio Vieira de Mello morreu a 19 de agosto de 2003 vítima de um atentado no Iraque.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter