Marcelo Mosse * - O DILEMA DE NYUSI - Plataforma Media

Marcelo Mosse * – O DILEMA DE NYUSI

 

Filipe Nyusi vive um dos seus maiores dilemas. 

 

Como se desarmar do colete de forças que lhe colocou no poder? Será uma tarefa titânica. Mas prelúdio de que Alberto Chipande vai ser o seu guia viu-se nas imagens que a STV mostrou de um aniversário natalício do homem a quem se atribui o primeiro tiro da luta de libertação.

Fora a insossa declaração de um pretenso projeto de poder de 50 anos, Chipande mostrou, body language, que chegou a sua hora. Ao seu lado, na requintada festa onde se realçaram mais chissanistas ferrenhos do que guebuzistas radicais, Nyusi era quase que uma sombra de si.

Chipande falava para os convidados mas o tom e uma certa aura hierárquica compunham essa sombra tutelar que promete marcar a primeira governação da transição de gerações. Nos próximos meses, ainda vamos assistir a uma batalha campal, sempre em surdina, na Frelimo, onde os três dinossauros (Guebuza, Chipande e Chissano, este que tem mulher maconde, Marcelina, e é respeitado nessa etnia) vão tentar mandar em Nyusi. E o seu dilema é: a quem dar mais ouvidos? Ele que durante estes meses nunca mostrou que tem pensamento próprio – fora dos lugares comuns do discurso frelimiano. E a pergunta é: a quem acham que Nyusi deve dar mais ouvidos? A um dos três (quem?), a todos ou a nenhum?

 

*Savana/ Moçambique

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter