MESTRADO PIONEIRO DE PORTUGUÊS COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA NA CHINA - Plataforma Media

MESTRADO PIONEIRO DE PORTUGUÊS COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA NA CHINA

 

A Universidade de Estudos Estrangeiros de Guangzhou, a Universidade de Coimbra e o Instituto Politécnico de Macau estão à frente do primeiro mestrado de Português como Língua Estrangeira na Ásia e o primeiro a ser lecionado por uma universidade de Portugal na China continental.

 

O plano para o primeiro mestrado de Português como Língua Estrangeira na China Continental está ainda à espera de luz verde do Ministério da Educação do país para poder arrancar. O curso deverá começar ainda este ano na Universidade de Estudos Estrangeiros de Guangzhou e é uma parceira deste estabelecimento de ensino com o Centro Pedagógico e Científico da Língua Portuguesa do Instituto Politécnico de Macau (IPM) e a Universidade de Coimbra, revela ao Plataforma Macau o presidente do IPM, Lei Heong Iok.

De acordo com o responsável, este curso é um primeiro passo para colmatar a falta de professores de português no continente. “Este programa não visa apenas o ensino de língua portuguesa, mas em particular a formação de professores nesta área”.

O curso não vai ser apenas o primeiro mestrado de Português como Língua Estrangeira na China continental, mas será também pioneiro na Ásia. “Na área do ensino do português, vai ser também o primeiro mestrado a ser lecionado por uma universidade portuguesa no interior da China”, nota o Coordenador do Centro Pedagógico e Científico da Língua Portuguesa, Carlos Ascenso André.

Quatro professores da Universidade de Coimbra e dois professores do Centro Pedagógico e Científico de Língua Portuguesa deverão compor o corpo de docentes deste mestrado, cujo grau será conferido pela Universidade de Coimbra.

 

COMÉRCIO E ECONOMIA EM PORTUGUÊS

O Instituto Politécnico de Macau está ainda a preparar o lançamento de uma série de novos cursos no âmbito da língua portuguesa, adiantou ainda ao jornal o presidente do IPM, Lei Heong Iok. “Estes novos cursos não só cobrem a área a língua e da cultura portuguesas, mas estendem-se também à área do comércio, da economia, entre outras áreas”, ressalva o responsável, adiantando que o curso de língua portuguesa sobre temas ligados ao comércio deverá ser lançado já este ano e “está preparado para receber destinatários que dominem a língua portuguesa ou não”.

Para o corpo docente, completa ainda Lei Heong Iok, “o IPM tem ao dispor alguns professores, mas vai também solicitar o apoio da Universidade de Coimbra”.

 

Catarina Domingues

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter