ANGOLA EXPORTOU MENOS 30 MILHÕES DE BARRIS DE PETRÓLEO - Plataforma Media

ANGOLA EXPORTOU MENOS 30 MILHÕES DE BARRIS DE PETRÓLEO

 

Foram produzidos mais barris por dia mas as exportações de petróleo caíram – e, com elas, as receitas fiscais.

 

Nos primeiros sete meses do ano, Angola exportou 338,7 milhões de barris de petróleo – menos cerca de 30 milhões de barris face ao mesmo período de 2013 -, a um preço médio por barril de 107,51 dólares.

Este desempenho fez com que as receitas fiscais com a exportação de petróleo tivessem descido para cerca de 13,4 mil milhões de euros entre janeiro e julho, segundo dados do Ministério das Finanças.

Estes dados projetam uma produção diária de 1,59 milhões barris, partindo do pressuposto que a quase totalidade do petróleo angolano se destina à exportação.

Trata-se, ainda assim, de uma ligeira subida face aos primeiros cinco meses do ano, o último registo anterior disponível, período em que a produção se fixou em 1,57 milhões de barris de petróleo por dia.

Ainda segundo os dados consultados hoje pela Lusa, nos primeiros sete meses de 2013 estas mesmas receitas totalizaram mais de 16,7 mil milhões de euros, mais que os 13,4 mil milhões de euros do mesmo período deste ano.

Depois do mínimo mensal de 2014 atingido em maio, com 198 mil milhões de kwanzas arrecadados em receita fiscal – oriunda de companhias operadoras e da concessionária nacional -, esses valores subiram fortemente nos meses seguintes.

As receitas ordinárias do petróleo, nas contas do Ministério das Finanças, atingiram em junho os 242,2 mil milhões de kwanzas) e em julho fixaram-se nos 270,8 mil milhões de kwanzas

De acordo com aquele ministério, estes dados resultam das declarações fiscais submetidas à Direção Nacional de Impostos pelas companhias petrolíferas, incluindo a concessionária nacional angolana, a empresa pública Sonangol.

Estas receitas são provenientes de 13 áreas de produção, com destaque para o denominado bloco 17 – em águas profundas a norte da costa de Luanda -, que assegurou à volta de um terço (113,6 milhões de barris) do petróleo exportado por Angola desde janeiro.

O ministro dos Petróleos, José Maria Botelho de Vasconcelos, reafirmou, em julho passado, o objetivo do Governo em atingir a marca dos dois milhões de barris de petróleo produzidos por dia no país, embora admitindo “ajustamentos”.

Os dois milhões de barris de petróleo é uma marca traçada para o próximo ano, mas nos últimos meses – segundo os analistas devido a dificuldades técnicas e à redução de reservas em alguns poços -, a produção até tem vindo a diminuir.

O ministro dos Petróleos recordou, na altura, a “habitual tolerância de 10 por cento” nesta atividade e que os ajustamentos dependem também da relação entre a produção e a procura, mas sem adiantar prazos concretos para as metas.

O petróleo é responsável pela quase totalidade das exportações de Angola e vale cerca de dois terços da receita fiscal.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter