O PIOR PODE ESTAR PARA CHEGAR NAS RECEITAS DOS CASINOS - Plataforma Media

O PIOR PODE ESTAR PARA CHEGAR NAS RECEITAS DOS CASINOS

 

O arrefecimento das receitas dos casinos pode acontecer ainda a um ritmo mais rápido, de acordo com previsões da Goldman Sachs e de Pansy Ho  

 

A queda no crescimento das receitas nos casinos de Macau pode ser mais rápida do que analistas previram, segundo uma estimativa efetuada por operadores financeiros da Goldman Sachs, que recentemente estiveram na RAEM.

Segundo o sítio eletrónico Investors.com, os analistas daquela empresa financeira norte-americana baixaram de 5% para 2% as suas previsões  de crescimento das receitas em 2014 das salas de jogo VIP, constituídas em grande parte por mesas de jogo de baccarat. No entanto, numa nota enviada ao mercado, a Goldman Sachs manteve as suas previsões de crescimento das receitas de jogo proporcionadas pelo setor dos turistas de classe média. No entanto, mesmo ocorrendo previsto aumento de 29% neste segmento, o total do crescimento em 2014 deverá situar-se nos 10%, abaixo da média dos últimos anos.

Em maio último, o crescimento de “apenas” 9.3%, para 32.35 mil milhões de patacas, baixou as ações dos operadores americanos e fez o setor cair no real, uma vez que, antes, analistas tinham previsto aumentos de 14.5% relativamente ao mês homólogo de 2013.

O bom comportamento que o setor do jogo registou até fevereiro de 2014 tinha levado a  previsões de um crescimento de 20% para todo o ano, o qual poderá agora ficar pela metade.

 

PANSY ALERTA PARA A CONCORRÊNCIA DO JAPÃO

Entretanto, numa entrevista concedida à agência Bloomberg, Pansy Ho, copresidente da MGM China Holdings, detida maioritariamente pela MGM Resorts International, de Las Vegas, advertiu que o setor do jogo de Macau está ameaçado pelo mais lento crescimento económico da China e pelo surgir de nova concorrência na região, nomeadamente a que se prepara no Japão.Alguns dos principais casinos norte-americanos presentes em Macau, como MGM, Sands e Wynn, estão a fazer lóbi junto do parlamento nipónico para que aprove a abertura do jogo, legislação que poderá ser votada ainda durante este ano. A acontecer, o Japão será o mais recente rival regional dos casinos de Macau e, provavelmente, o mais forte.

Na mesma entrevista, Pansy Ho referiu que o mercado de turistas chineses está mais exigente, uma vez que viajam mais, e mais diversificadamente. “Já estamos a assistir a que os clientes que entram nas nossas salas são mais exigentes, porque agora sabem como diferenciar”, disse.

 

 

Artigos relacionados
Opinião

Liberalismo selvagem

Opinião

A Carne De Porco É Cara? Criemos Porcos!

Opinião

Pedido de Compensação Americano Terá Lugar Amanhã

Opinião

O caminho da montanha

Assine nossa Newsletter