BODAS DE PRATA DO FESTIVAL DE ARTES DE MACAU “TIVERAM SUCESSO” - Plataforma Media

BODAS DE PRATA DO FESTIVAL DE ARTES DE MACAU “TIVERAM SUCESSO”

Mais de 200 programas e espetáculos celebraram “com sucesso” os 25 anos do Festival de Artes de Macau (FAM), que decorreu entre maio e junho – mais de 90% dos bilhetes foram vendidos e criados novos esptáculos, como «Os Venezianos querem ter uma casa», «Dançando ao som das Naamyam» ou «Dezoito Primaveras».

Este ano, o FAM teve um orçamento de 27 milhões de Patacas (3.4 milhões USD), aumentando 8% em relação ao ano anterior, expressou o diretor do Instituto Cultural de Macau (IC), Wu Weiming numa conferência de imprensa em Março.

A 25 edição continuou a expandir as artes às diferentes comunidades e grupos sociais, tendo lançado lançou mais de 40 programas, como workshops, palestras e conversas pós-espectáculo, ultrapassando os dois mil participantes. Também o Instituto de Ação Social levou 200 pessoas desfavorecidas a assistir a 3 atuações de «Criaturas Especiais».

Segundo dados da organização, o apogeu do Festival foi o espetáculo audiovisual «Um Sonho de Luz», patente entre 31 de maio e 8 de Junho, que contou com um total de 17 atuações, atraindo cerca de 10 mil pessoas. Este espetáculo de mapping arquitetónico teve origem em 2011 com o espetáculo «Encontros. Mapping Audiovisual das Ruínas de S. Paulo» do grupo espanhol Telenoika.Net. Após essa atuação, o IC convidou o grupo espanhol para ensinar e treinar esta arte a um grupo local e, na edição anterior, trouxeram aos espetadores locais o espetáculo «Mapping: Fabricado em Macau I e II», na Praça do Tap Seac e na Casa do Mandarim. Este ano os membros do grupo local criador do espetáculo «Mapping: Fabricado em Macau I e II» e os principais membros do grupo espanhol Telenoika colaboraram para criar o grupo MAVA, novamente transformando a fachada das Ruínas de S. Paulo numa tela visualmente chocante.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter