Educação | Estudantes universitários vão ter aulas sobre burlas

As autoridades procuram responder ao número crescente de burlas que visam alunos, principalmente os estudantes oriundos do Interior da China. Segundo Sit Chong Meng, director da PJ, as vítimas tendem a ser os alunos socialmente mais isolados

por Mei Mei

Com o aumento das burlas em que são usadas novas tecnologias, o Governo propôs às universidades locais a introdução de conteúdos lectivos sobre formas de prevenção deste tipo de crime. O anúncio foi feito na sexta-feira por Kong Chi Meng, director dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ), numa conferência de imprensa organizada em conjunto com a Polícia Judiciária.

Segundo as explicações do director da DSEDJ, as autoridades estão em comunicação com as universidades locais, para que conteúdos para prevenir e identificar burlas sejam leccionados aos alunos que começam a frequentar o ensino local.

“Vamos utilizar as disciplinas de educação geral para fornecer aos alunos este tipo de educação. A Polícia Judiciária (PJ) vai disponibilizar os materiais para as aulas, assim como testes, que vão ser realizados”, afirmou Kong Chi Meng, citado pelo Jornal All About Macau.

Leia mais em Hoje Macau 

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!