China pondera aumentar taxas sobre automóveis em resposta aos EUA e UE

Câmara de Comércio da China na União Europeia alertou para os efeitos do aumento das taxas sobre veículos elétricos chineses, recentemente anunciado pelos Estados Unidos, e para possíveis medidas nesse sentido por parte de Bruxelas.

por Nelson Moura

Pequim está a ponderar aumentar as taxas alfandegárias sobre veículos com motores de grande cilindrada, em retaliação contra medidas de Washington e em preparação contra a possível decisão da UE de penalizar os elétricos chineses.

Em comunicado, a Câmara de Comércio da China na União Europeia (UE) disse ter sido “informada por especialistas do setor” sobre a possível subida de taxas e referiu as implicações que isso teria para os fabricantes de automóveis europeus e norte-americanos.

O grupo apontou para o aumento, recentemente anunciado pelos Estados Unidos, das taxas sobre veículos elétricos chineses e para possíveis medidas nesse sentido por parte de Bruxelas, no âmbito de uma investigação da UE sobre os subsídios atribuídos por Pequim aos fabricantes.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!