Início Notícias Autor de incêndio que matou 36 em estúdio de animação no Japão condenado à morte

Autor de incêndio que matou 36 em estúdio de animação no Japão condenado à morte

Shinji Aoba, de 45 anos, afirmou que queria vingar-se porque estava convencido que a empresa lhe tinha roubado uma ideia para um guião. A alegação foi rejeitada pelo estúdio e descrita pelos procuradores como um delírio.

O responsável por um incêndio que matou 36 pessoas em 2019 num estúdio de animação em Quioto, centro do Japão, foi esta quinta-feira condenado à morte, informaram ‘media’ locais.

Algumas horas, o tribunal considerou Shinji Aoba culpado pelo incêndio, um dos crimes com mais vítimas no arquipélago nas últimas décadas e que desencadeou uma onda de indignação no Japão e no estrangeiro.

Os procuradores pediram a pena de morte no mês passado para o homem de 45 anos, em cinco acusações, incluindo homicídio, tentativa de homicídio e fogo posto. As vítimas mortais eram na maioria jovens empregados do estúdio, apelidado de KyoAni. Mais de 30 pessoas ficaram feridas.

Leia mais em TSF

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!