Ucrânia acusa Rússia de 626 casos de uso de armas químicas proibidas

A Ucrânia acusou no domingo a Rússia de utilizar armas químicas proibidas nas suas operações militares em território ucraniano e afirma ter contabilizado 626 casos de utilização deste tipo de munições.

por Gonçalo Lopes

Segundo o Estado-Maior General das Forças Armadas ucranianas, 51 destes casos terão ocorrido já em 2024, com a entidade a alertar que a utilização deste tipo de munições “está a aumentar”.

O elemento mais utilizado são as granadas K-51 lançadas a partir de ‘drones’ (aparelhos não tripulados), embora também tenha sido detetada a utilização de “dispositivos explosivos improvisados equipados com substâncias irritantes”.

Leia mais em Jornal de Notícias

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!