Pedro Nuno diz que “obviamente” sabia e concordou com compra de ações dos CTT

O secretário-geral socialista considerou esta quinta-feira que o PSD deve pedir desculpa pelas consequências da privatização dos CTT e adiantou que, enquanto ministro, acompanhou e concordou, mas não conduziu o processo de compra de 0,24% de ações pelo Estado.

por Gonçalo Lopes

“Obviamente que sabia e concordo com aquilo que foi feito”, apontou sobre o negócio, ressalvando que enquanto então ministro das Infraestruturas, que tutela o setor, não dava “instruções ao Ministro das Finanças para comprar ações”.

Em declarações aos jornalistas, na Assembleia da República, Pedro Nuno Santos acusou também o líder social-democrata, Luís Montenegro, de ter deturpado declarações suas, breves, que proferiu na quarta-feira, contrapondo que, “em momento algum”, disse que desconhecia essa operação.

Leia mais em TSF

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!