Início Notícias Agências de viagens low-cost cobram tarifas ilegais

Agências de viagens low-cost cobram tarifas ilegais

Clientes compram bilhetes baratos e só se apercebem que estão a pagar subscrição quando o valor é debitado na conta. Especialistas garantem que a prática é ilegal.

Há agências de viagens que estão a cobrar tarifas encapotadas e a subscrição de serviços sem o conhecimento dos consumidores, que, seduzidos por viagens a preços mais baixos, só se apercebem desse custo adicional quando o dinheiro sai da conta. O Portal da Queixa registou mais de 530 reclamações relacionadas com a subscrição da tarifa “prime” da agência de viagens eDreams. Ao portal chegaram também queixas semelhantes por práticas da Rumbo, Opodo e Volotea. A Deco contabiliza “dezenas” de reclamações sobre as subscrições da eDreams. Para as associações de defesa do consumidor, estas práticas são “ilegais” e “desleais”, devendo os visados ser ressarcidos do valor total dispensado.

Leia mais em Jornal de Notícias

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!