Início Política “Mãe de todas as sovas.” Israel promete continuar guerra

“Mãe de todas as sovas.” Israel promete continuar guerra

Desacordo na negociação entre Israel e Hamas levou ao fim da pausa de sete dias, bem como à entrada de assistência no enclave.

O exército de Israel retomou a guerra depois de ter culpado o Hamas de não cumprir o acordo de trégua quando ainda há 137 reféns em cativeiro. Pressionado pelos EUA para não repetir a devastação que arrasou com o norte da Faixa de Gaza e matou milhares de mulheres e crianças, Telavive publicou um mapa do território para ajudar a ordenar a população palestiniana a retirar-se. O exército também espalhou folhetos a avisar para a saída de uma área a leste de Khan Yunis, que é agora uma “perigosa zona de batalha”. Já o governo israelita não se mostra comedido nas palavras, ao prometer “a mãe de todas as sovas” ao Hamas. Os mediadores dizem estar a redobrar esforços para retomar a trégua.

“O Hamas violou a pausa operacional e disparou contra o território israelita”, afirmou o exército israelita num comunicado pouco depois de ter intercetado um foguete lançado a partir de Gaza, o primeiro desde 24 de novembro, quando começou a trégua. Seguiram-se largas dezenas de foguetes ao longo do dia, no que foram secundados pelo Hezbollah, a partir do sul do Líbano, tendo saturado as defesas aéreas israelitas. Em sentido contrário, artilharia e ataques aéreos atingiram 200 alvos a meio do dia, segundo Telavive. Do lado do Hamas lamenta-se a morte de pelo menos 178 pessoas. Em paralelo, Israel voltou a impedir a entrada de camiões com ajuda humanitária.

Leia mais em Diário de Notícias

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!