James Webb revela as cores de Earendel, a estrela mais distante descoberta

Depois do telescópio Hubble, em 2022, agora foi a vez do James Webb observar Earendel, a estrela mais distante do universo descoberta até hoje. Através do instrumento NIRCam, o telescópio James Webb revelou uma nova imagem e mais informações sobre a estrela. De acordo com a NASA, Earendel, que está localizada na galáxia Sunrise Arc, é "uma estrela massiva do tipo B, duas vezes mais quente do que o Sol e cerca de um milhão de vezes mais luminosa".

por Gonçalo Lopes

A estrela está tão distante que a sua luz levou 12,9 mil milhões de anos para chegar à Terra. Por isso, ela só pode ser observada através de um efeito chamado “lente gravitacional”, formada pelo aglomerado de galáxias WHL0137-08.

Nas imagens do telescópio James Webb, Earendel aparece como “um único ponto de luz”. Desta forma, os cientistas estimam que a luz da estrela foi ampliada pelo menos quatro mil vezes e que é “extremamente pequena”.

Estrelas tão massivas como esta, normalmente, têm estrelas vizinhas. No entanto, de acordo com a NASA, os especialistas não esperavam encontrar qualquer outro objeto nas proximidades de Earendel, já que “não seria possível distingui-los”.

Ainda assim, as cores da estrela parecem revelar que Earendel está acompanhada por uma “estrela mais fria e avermelhada”.

Leia mais em TSF

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!