Forças armadas chinesas são comprometidas em manter a paz mundial, diz ministro da Defesa

O conselheiro de Estado e ministro da Defesa Nacional da China, Li Shangfu, disse terça-feira, na 11ª Conferência de Moscou sobre Segurança Internacional, que as forças armadas chinesas permanecem firmes na salvaguarda da paz mundial.

por Gonçalo Lopes

Li disse que a China está pronta para fortalecer a confiança mútua estratégica em segurança e cooperação militar em várias frentes e construir plataformas de cooperação de segurança em conjunto com as forças militares de outros países para proteger ainda mais a segurança global.

Li disse que a Iniciativa de Segurança Global proposta pelo presidente chinês, Xi Jinping, defende uma segurança comum, abrangente, cooperativa e sustentável. Ela promove um novo caminho de segurança com diálogo em vez de confrontação, parceria em vez de aliança e benefício mútuo ao invés da soma zero, o que a comunidade internacional ecoa calorosamente.

Li enfatizou que a questão de Taiwan é um assunto interno da China que proíbe interferência externa, sendo inevitável a reunificação da China. Brincar com fogo na questão de Taiwan e as tentativas de “conter a China com Taiwan” estão fadadas ao fracasso.

Li trocou, à margem da conferência, opiniões com seu homólogo russo, Sergei Shoigu, sobre relações e cooperação militares bilaterais e realizou reuniões bilaterais com os chefes dos departamentos de defesa e forças armadas do Irã, Arábia Saudita, Cazaquistão, Vietnã e outros países.

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!