Início » Erdogan parte em vantagem para uma inédita segunda volta

Erdogan parte em vantagem para uma inédita segunda volta

Diário de Notícias

A Turquia vai ter, pela primeira vez na história, uma segunda volta nas presidenciais. Mas aquilo que à partida podia parecer um revés para o atual chefe de Estado, Recep Tayyip Erdogan, há 20 anos no poder e à procura de um terceiro mandato consecutivo, visto ao pormenor acaba por mostrar que ele não está tão ultrapassado como se previa. E que a oposição, mesmo unida em torno da candidatura de Kemal Kilicdaroglu, parece ainda estar longe de conseguir bater o homem forte do país

.As sondagens pré-eleitorais davam a vitória a Kilicdaroglu, nalguns casos até à primeira volta, mas nas urnas os cerca de 64 milhões de eleitores turcos demonstraram mais uma vez o seu apoio a Erdogan. Segundo os resultados preliminares, e com a participação recorde de 88,8%, o presidente de 69 anos teve 49,5% dos votos e ficou à beira de fazer já a festa, diante dos 44,9% de Kilicdaroglu, cinco anos mais velho. Nas duas anteriores eleições presidenciais por sufrágio universal, em 2015 e 2018 (antes o chefe de Estado era eleito pelo parlamento), Erdogan tinha vencido à primeira volta.

O presidente não conseguiu repetir o feito, mas parte como favorito para a segunda volta. Não só porque ficou à beira da vitória este domingo, mas porque o seu Partido de Justiça e Desenvolvimento (AKP) foi o mais votado para a Grande Assembleia Nacional. Elegeu 267 dos 600 deputados e a Aliança Popular, de que faz parte, alcançou a maioria (322 representantes). A Aliança da Nação conseguiu apenas 213 deputados, dos quais 169 do Partido Republicano do Povo (CHP) de Kilicdaroglu.

Leia mais em: Diário de Notícias

Contact Us

Generalist media, focusing on the relationship between Portuguese-speaking countries and China.

Plataforma Studio

Newsletter

Subscribe Plataforma Newsletter to keep up with everything!