Início Destaques Um ‘czar da fronteira’ acelerará a construção do muro entre os EUA e o México

Um ‘czar da fronteira’ acelerará a construção do muro entre os EUA e o México

AFP

O governador do Texas, Greg Abbott, nomeou um “czar da fronteira” nesta segunda-feira (30) para acelerar a construção do muro na fronteira sul dos Estados Unidos com o México, uma resposta à “recusa” do governo Biden em conter a imigração.

“É um trabalho de tempo integral, que exige um líder cujo único foco seja responder às políticas de fronteira aberta do presidente [Joe] Biden”, disse Abbott antes de supervisionar a instalação de uma parte do muro na cidade de San Benito, no extremo sul do país.

O novo “czar”, Mike Banks, é um guarda fronteiriço reformado, condecorado e com mais de três décadas de experiência na fronteira com o México. Parte da sua missão será “acelerar a construção do muro fronteiriço no Texas”, acrescentou Abbott.

“Um muro na fronteira (…) é apenas uma maneira pela qual o Texas está respondendo à recusa do presidente Biden em fazer cumprir as leis de imigração”, afirmou o governador conservador.

Abbott é um dos promotores das severas medidas de controle de fronteiras colocadas em prática durante o governo de Donald Trump, e um ferrenho crítico de Biden, a quem culpa pela crescente onda de imigração ilegal no país.

O “czar” trabalhará com o Departamento Militar e o Departamento de Segurança Pública do Texas, como parte da “Operação Estrela Solitária” lançada em 2021 para “deter e repelir os imigrantes que cruzam ilegalmente o México para o Texas”, explicou o governo do estado em um comunicado.

Abbott disse que os procedimentos para adquirir os direitos de alguns dos terrenos onde a construção se estenderá foram acelerados, “para que possamos construir mais muro no futuro”, acrescentou. A construção do muro custa US$ 25 milhões por milha (1,6 km).

A fronteira EUA-México se estende por cerca de 1.900 milhas (3.100 km), mais da metade no Texas.

Nesta segunda-feira, o secretário de Segurança Nacional, Alejandro Mayorkas, defendeu um programa do governo para permitir a entrada mensal de 30 mil imigrantes de Cuba, Haiti, Nicarágua e Venezuela que possuem um patrocinador nos Estados Unidos e chegam por via aérea.

Mas vários estados republicanos, incluindo o Texas, processaram o governo Biden por causa dessa medida, que consideram ilegal e, segundo Abbott, “atrairá ainda mais pessoas para cruzar a fronteira ilegalmente”.

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!