Início China Impor teste de covid a viajantes da China é ‘ineficaz’, garante IATA

Impor teste de covid a viajantes da China é ‘ineficaz’, garante IATA

A imposição de testes de covid a viajantes procedentes da China por um número cada vez maior de países é uma resposta “impulsiva” e “ineficaz”, afirmou nesta quarta-feira (4) a Associação Internacional de Transporte Aérea (IATA). 

“Vários países estão introduzindo testes de covid-19 e outras medidas para viajantes da China, mesmo que o vírus já esteja circulando amplamente dentro de suas fronteiras. É extremamente decepcionante ver a reintrodução impulsiva de medidas que se mostraram ineficazes durante esses três anos”, estimou Willie Walsh, diretor-geral da IATA, citado em comunicado. 

Leia também: China afirma que partilhou dados sobre surtos de covid-19 de forma responsável

A China considerou na terça-feira (3) “inaceitável” que uma dezena de países tenha imposto tais medidas, incluindo Estados Unidos, Austrália, Itália e França, alegando que não têm “base científica”.

Segundo a IATA, estudos mostraram que “colocar obstáculos aos viajantes não mudou nada no pico da disseminação de infecções”.

“Se muito, as restrições atrasaram esse pico alguns dias”, acrescentou. 

Três anos depois do início da pandemia, o setor da aviação tem, segundo a organização, as “ferramentas necessárias” para enfrentar o vírus “sem recorrer a medidas ineficazes que interrompem as viagens internacionais, prejudicam economias e destroem empregos”. 

Leia também: Covid-19 | UE inclinada a pedir testes a viajantes procedentes da China

O tráfego aéreo mundial devia atingir 70,6% do seu nível de 2019 em 2022, mas situou-se em 44,3% na região da Ásia-Pacífico, principalmente devido à política de “covid zero” imposta na China, estimou a IATA no início de dezembro.

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!