França vai apoiar a formação de militares da Guiné-Bissau - Plataforma Media

França vai apoiar a formação de militares da Guiné-Bissau

A França vai apoiar a formação de militares da Guiné-Bissau, anunciou hoje o Presidente francês, Emmanuel Macron, no final de uma visita de algumas horas a Bissau.

“A França quer e vai ajudar a Guiné-Bissau, ainda agora que o Presidente [guineense, Umaro] Sissoco Embaló é presidente em exercício da CEDEAO [Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental]”, declarou Emmanuel Macron.

Macron fez o anúncio numa declaração conjunta com o seu homólogo guineense, Umaro Sissoco Embaló, no final de uma visita de algumas horas à Guiné-Bissau.

Leia mais sobre o assunto: Presidente francês chega hoje à noite a Bissau para visita histórica

A formação de militares guineenses faz parte do programa de apoio à Guiné-Bissau no combate ao narcotráfico, pirataria marítima e também para ajudar na estabilização do país.

Macron chegou a Bissau na quarta-feira, às 23:00, e foi recebido no aeroporto pelo seu homólogo guineense.

Num trajeto de cerca de oito quilómetros entre o aeroporto internacional Osvaldo Vieira e o centro de Bissau, o chefe de Estado francês e Sissoco Embaló foram saudados por milhares de pessoas ao som de música e “vivas ao Presidente da França”.

Leia também: França apoia Guiné-Bissau na luta contra a corrupção e tráfico de droga

Macron chegou a Bissau para a primeira visita de um chefe de Estado de França à Guiné-Bissau, no âmbito de um périplo que o levou ainda ao Benim e aos Camarões, regressando ao início da tarde a Paris.

Related posts
Guiné-BissauPolítica

PR da Guiné-Bissau em visita oficial ao Ruanda

Guiné-BissauPolítica

Golpe deixa Umaro Embaló cinco horas debaixo de secretária

BrasilGuiné-Bissau

Bolsonaro fará "almoço de homenagem" ao Presidente da Guiné-Bissau em visita oficial

Cabo VerdeGuiné-Bissau

PR de Cabo Verde diz que há “reaproximação” e “cumplicidade” com a Guiné-Bissau

Assine nossa Newsletter