Caritas de Macau recebeu mais de um terço do número de chamadas anuais em três semanas - Plataforma Media

Caritas de Macau recebeu mais de um terço do número de chamadas anuais em três semanas

Desde o início do surto comunitário, até ao final da tarde de ontem, a linha de apoio da Caritas Macau para a prevenção do suicídio recebeu 18 chamadas, além de mais de 500 pedidos de ajuda por outros motivos psicológicos. Em apenas três semanas, as chamadas ultrapassaram um terço das recebidas num ano inteiro. Duas psicólogas dizem que o panorama da saúde mental de Macau tem piorado.

Leia também: Associações de Macau preveem confinamento mais longo e lamentam perda de salários

Desde que começou a luta para combater o surto comunitário de Covid-19 que deflagra em Macau, o panorama da saúde mental da população agravou-se. Um dos dados que denota essa realidade foi o aumento considerável de chamadas recebidas pela linha de apoio de prevenção do suicídio e de apoio psicológico da Caritas Macau.

Desde 18 de Junho, até ao final da tarde de ontem, a linha de apoio foi contactada 18 vezes. Paul Pun, secretário-geral da Caritas Macau, descreveu ao HM uma tendência de aumento e apela a que a comunidade se ajude entre si. “Por norma, num ano, recebemos entre 45 e 50 chamadas, mas este ano temos tido mais pessoas a abordar este assunto. Neste momento, precisamos de mais recursos e colaboradores para podermos ajudar as pessoas. Temos funcionários a trabalhar 24 horas por dia”, contou ao HM.

Leia mais em: Hoje Macau

Este artigo está disponível em: English

Related posts
ChinaMacau

Leong Iek Hou aponta exemplo da China como hipótese do regresso à normalidade

MacauSociedade

Empregadas: Mais de 100 impedidas de trabalhar estão “a morrer à fome”

MacauSociedade

Trabalhadores não residentes podem perder visto de trabalho caso violem regras do confinamento

MacauSociedade

Macau praticamente fechado. Quem não usar máscara arrisca prisão

Assine nossa Newsletter