Papa Francisco rejeita rumores de que quer renunciar - Plataforma Media

Papa Francisco rejeita rumores de que quer renunciar

O Papa Francisco disse numa entrevista à Reuters que não está a pensar renunciar ao cargo, procurando calar os rumores que têm surgido por causa dos problemas de saúde que tem enfrentado (que obrigaram até a deslocar-se de cadeira de rodas) e por ter marcado para agosto um consistório para criar mais 21 cardeais (a maioria com menos de 80 anos e, por isso, elegíveis para lhe suceder). Nessa mesma altura, irá visitar o santuário de Áquila, associado ao Papa Celestino V, que renunciou em 1294, e que Bento XVI visitou também quatro anos antes de lhe seguir o exemplo, em 2013.

Francisco falou em coincidências. “Isso nunca entrou na minha mente. Por enquanto não, verdade. Mas quando chegar a hora em que vir que não o posso fazer [gerir a Igreja Católica por causa de problemas de saúde], vou fazê-lo [renunciar]. E esse foi o grande exemplo do Papa Bento XVI. Foi uma coisa muito boa para a Igreja. Ele disse que os Papas devem parar a tempo”, afirmou na entrevista de 90 minutos. Sobre quando poderá ser obrigado a renunciar, disse não saber: “Deus o dirá.”

Esta não é a primeira vez que Francisco nega estar a pensar em renunciar, tendo vindo também a público rejeitar outros rumores nesse mesmo sentido, em setembro do ano passado, após ter sido operado ao intestino em julho. À Reuters, o Papa lembrou que na operação que durou seis horas lhe tiraram 33 centímetros do cólon sigmoide. Questionado sobre os rumores de que teria sido detetado um cancro, riu-se. “A mim não me contaram”, afirmou, para depois dizer em tom sério que não tinha cancro. “Isso são boatos da corte. O espírito da corte ainda existe no Vaticano. E se pensarmos nisso, o Vaticano é a última corte europeia de uma monarquia absoluta.”

Leia mais em Diário de Notícias

Este artigo está disponível em: English

Related posts
PortugalSociedade

Cardeal-Patriarca de Lisboa foi ao Vaticano falar ao Papa dos abusos sexuais

PolíticaSociedade

Papa Francisco chegou ao Canadá para "peregrinação penitencial"

MundoSociedade

Papa diz que mundo está a viver uma III Guerra Mundial

Sociedade

Papa Francisco critica "crueldade" russa na Ucrânia

Assine nossa Newsletter