Rússia diz que informação sobre acordo de paz é “incorreta”

por Gonçalo Lopes

O plano do acordo de paz, de 15 pontos, foi divulgado pelo jornal britânico Financial Times na quarta-feira, citando três fontes envolvidas nas negociações em curso entre representantes da Ucrânia e da Rússia.

O porta-voz do Kremlin (Presidência russa), Dmitri Peskov, disse que o plano divulgado pelo jornal britânico “contém muitas compilações e informações que são do domínio público sobre as questões que estão na agenda” das negociações.

“Mas está tudo incorretamente compilado e factualmente incorreto. Há elementos corretos, mas em geral, isto não é verdade”, disse Peskov, no seu encontro diário com a imprensa.

Peskov não precisou os pontos corretos e os incorretos, remetendo quaisquer informações para quando houver progressos nas negociações.

“O trabalho continua”, acrescentou, citado pela agência espanhola EFE.

O Financial Times disse que os negociadores discutiram, na segunda-feira, um projeto de acordo que envolveria a renúncia da Ucrânia à adesão à NATO e a acolher bases militares estrangeiras em troca de proteção de países como os Estados Unidos, a Turquia e o Reino Unido.

O chefe da delegação ucraniana, o conselheiro presidencial Mykhailo Podoliak, disse na quarta-feira, na rede social Twitter, que o projeto de acordo divulgado pelo jornal britânico representa apenas as exigências da Rússia nas negociações.

Leia mais em Jornal de Notícias

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!