Autor de "O Código Da Vinci" chega a acordo com ex-mulher

Autor de “O Código Da Vinci” chega a acordo com ex-mulher que o acusava de vida dupla

O autor de “O Código Da Vinci”, Dan Brown, e a ex-mulher chegaram a acordo num processo judicial no qual Blythe Brown alegava que o escritor teve uma vida dupla durante o casamento, que incluiu vários casos amorosos.

O casal acordou voluntariamente descartar a ação judicial e “todas e quaisquer alegações e contra-alegações neste assunto”, de acordo com documentação citada pela Associated Press (AP), que deu entrada na segunda-feira num tribunal do estado norte-americano de New Hampshire.

“Blythe Brown e Dan Brown chegaram a uma resolução amigável em relação às suas divergências, e não irão fazer mais comentários. Eles pedem que o seu desejo de privacidade e encerramento [do tema] sejam respeitados”, afirmou o advogado de Blythe Brown, Harvey Wolkoff, num comunicado citado pela AP, sem adiantar mais detalhes.

Num processo interposto no ano passado, Blythe Brown classificava o comportamento do ex-marido de “ilícito e escandaloso” e acusava o autor de secretamente desviar fundos para pagar presentes a uma treinadora de cavalos não identificada.

Blythe Brown também reivindicava créditos por ter inspirado muito do trabalho do marido e de ter criado a premissa para “O Código Da Vinci”. Além disso, alegou que Dan Brown escondeu dela projetos por realizar no valor de “milhões”, incluindo uma série de televisão e um livro para crianças.

Na altura em que o processo foi tornado público, Dan Brown mostrou-se “chocado” com as alegações da ex-mulher e considerou a queixa “escrita sem consideração pela verdade”.

O autor referiu que não enganou a ex-mulher sobre as suas finanças durante o divórcio e que ela acabou por ficar com metade das suas propriedades após a separação.

Leia mais em TSF

Assine nossa Newsletter